Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ana Gomes Living

5 Formas de Participar no Plastic Free July.

01.07.21 | Ana Gomes

plasticfreejuly.png

 

 

Há temas que são muito comuns nestas rubricas, e aqueles que estão associados à sustentabilidade são dos meus preferidos. 

Estou longe - demasiado, na minha opinião - de ser a ambientalista perfeita. Mas esforço-me por ter atitudes conscientes e - sempre que me é possível - ter uma postura ecológica. Existem várias formas - em quase todas as situações - de fazer a diferença. Mas não podia deixar passar o marco que Julho assinala - a iniciativa mundial Plastic Free July - ou seja, um mês de Julho sem plástico. Pelo menos aquele de uso único. E ainda que possam achar virtualmente impossível, é sempre uma boa porta de entrada para pensarmos - e repensarmos - o nosso comportamento de consumo. Sejamos francos: há dicas que aqui vão ser partilhadas que são óbvias para muitas pessoas. Mas acreditem: nem toda a gente sabe as coisas que para outras pessoas são óbvias, e podemos sempre falar delas e pelo menos dar o exemplo! 

 

5 - Ter atenção às embalagens. 

Hoje em dia já existem várias embalagens de plástico reciclado ( yey ), ou de uma fibra vegetal que se assemelha ao plástico. Estas opções acabam por ser confortáveis para quem está habituado a determinados formatos... e aqui a única coisa que muda ( e muda TANTO ) é a matéria prima que compõe as embalagens. São pequenas trocas que podemos fazer... e que no nosso dia-a-dia só requerem um pouco mais de atenção. 

 

4 - Formato e Concentração dos Produtos. 

Existem produtos ultra concentrados ou em formatos sólidos ( como é o caso dos champôs em formato sabonete ) ou até mesmo detergentes que são uma tira de papel (!!) e cujo embalamento ou transporte tem um impacto totalmente diferente. A realidade é que um tamanho menor acaba por ter mais utilizações o que garante que tenhamos de o comprar menos vezes. Isto traduz-se em: menos embalagens, menos visitas ao supermercado e menos impacto no transporte do produto desde a origem até ao consumidor final. 

 

3 - Evitar plásticos de uso único. 

Felizmente saiu uma directriz que em breve irá regular esta questão, mas até lá podemos ir mudando o nosso comportamento de consumo, optando por ter o nosso conjunto de talheres sempre por perto ( ideal quando temos de comprar comida em formato take-away, já que podemos dispensar os descartáveis que nos são oferecidos ), tendo o nosso próprio copo para o café, e levando inclusive recipientes quando vamos comprar comida para levar para casa. São pequenos hábitos que podemos ir trazendo para o dia-a-dia! 

 

( na minha loja online podes encontrar várias opções dentro deste separador: aproveita o cupão PLASTICFREEJULY durante o mês de Julho )

 

2 - Repensar as compras no supermercado. 

As compras a granel - com os nossos próprios sacos - diminuem bastante o impacto no meio ambiente por vários factores: compramos apenas o que precisamos, evitando o desperdício alimentar, e reduzimos o numero de embalagens em circulação, já que utilizamos frascos e sacos que já temos em casa para colocar a quantidade dos alimentos que escolhemos. E nas compras em supermercado podemos sempre transportar as compras até ao carro dentro do carrinho... e ter uma grande caixa de cartão disponível para depois levar as compras até casa. E claro: planear as compras para levar apenas o que necessitamos. 

 

1 - Pensar Duas Vezes. 

Podemos evitar aquela compra? Necessitamos efectivamente do produto que estamos a escolher? Trazer consciência para o nosso consumo acaba por ser um óptimo exercício. Quando a resposta é: sim! Então devemos usar ao máximo as nossas escolhas e no final reciclar ou dar-lhe uma nova vida. Não se esqueçam que as caixas de take-away da comida podem ser higienizadas e colocadas no contentor amarelo! Mas se for papel com gordura deve ser descartado para o lixo comum! 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.