Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ana Gomes Living

5 Formas de Ser Mais Resiliente.

05.11.20 | Ana Gomes

resiliencia.jpg

 

 

 

A resiliência é uma das características que distingue as pessoas. De forma sucinta resiliente é aquele que é flexível, mas mantém a sua fibra e a sua força de vontade apesar de possíveis adversidades. E que no fundo não deixa de lutar pelos objectivos, sendo ao mesmo tempo paciente. Há seja naturalmente assim... e quem tenhas sérias dificuldades em manter o foco e por isso abandone projectos e ideias com facilidade. Hoje vamos falar de 5 coisas que podemos fazer para trabalhar a resiliência. Mas hey... não vale desistir à primeira ;) 

 

 

5 - Perceber que nem sempre temos controle. 

Geralmente sentimo-nos altamente desmotivados quando perdemos o controle das situações. Sendo que : há sempre mais factores externos que nos dão dores de cabeça e nos desafiam a ter de encontra uma solução. Por isso mais vale assumir de principio que nem sempre teremos controlo sobre tudo : nem sobre as nossas emoções! Em todo o caso delegar, saber esperar e compreender que há coisas que irão sempre ultrapassar é importante. Não desistir apesar disso : ainda é mais importante. 

 

 

4 - Avaliar objectivos. 

Por vezes precisamos de um reality check que nos ajude a perceber quais as nossas motivações, que objectivos queremos. Precisamos de ser mais objectivos, realistas e menos vagos. Muitas vezes o problema está em não sabermos ao certo o que queremos e vivermos com um sentimento de insatisfações permanente : isso é contraproducente. Ou aceitamos a nossa realidade ou projectamos aquela que queremos alcançar. 

 

3 - Estar atento e ser cooperante. 

 

Erradamente entendemos que estando numa trajectória de construção temos de estar unicamente focados no nosso projecto. Errado. Claro que o foco é crucial e é a palavra chave, mas cooperar com outras pessoas, em diferentes áreas pode ser a chave para projectar a energia certa, manter portas abertas e ter do nosso lado pessoas que nos podem ajudar naturalmente e facilitar o processo. Isto não quer dizer que exista uma segunda intenção... é apenas trabalhar com uma energia de cooperação e entreajuda que mais cedo ou mais tarde funcionará a nossa favor.

 

2 - Aceitar emoções, derrotas e vitórias. 

É importante processarmos as emoções que vamos sentido. Sejam elas um sentimento de falha brutal ou uma felicidade extraodinária por termos dado um pequeno passo na direcção certa. Tudo conta e na verdade tudo importa. Quando as coisas correm mal é legitimo que nos sintamos menos bem, que as inseguranças surjam e que coloquemos uma série de coisas em causa. Há que aceitar esse menos bem... mas usá-lo para voltar a avaliar a estratégia e os factores externos : nunca para desistir! 

 

1 - Investir. 

Tanto no nosso projecto como no nosso bem-estar. Os investimentos - quer sejam de tempo ou monetários - são quase sempre colocados em segundo plano quando não estão relacionados com projectos que já existem. Mas isso não podia estar mais errado. Investir é importante e ter um plano... também! 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.